Cean | Centro de Estudos "Ayres Netto"

CEAN - Projetos > Destaques
Destaques

< Voltar

Sobrepeso e Obesidade

Desafios do sobrepeso e obesidade na saúde da mulher


O adipócito aumenta sua multiplicação com o avançar da idade. Produz substâncias que provocam modificações metabólicas e o aparecimento de neoplasias (colon, mama, útero, próstata, esôfago, rins).
O tratamento é difícil, apesar de equipe multidisciplinar em poucos tratamentos farmacológicos estão disponíveis.

    Riscos
  • HAS
  • DM 2
  • Aterosclerose
  • Insuf. Cardíaca
  • AVC
  • Insuf. Renal
  • Colecistopatia
  • Câncer


    Adipócito – depósito de adipocitocinas
  • Perde capacidade de produção de adiponectina (pelo excesso de gordura), que protege contra trombose, DM2 ...
  • Aumenta produção de resistina, que age contrariamente a adiponectina;
  • Produz várias substâncias inflamatórias.


    Impacto da obesidade
  • Estéticas;
  • Metabólicas;
  • Cardiovasculares;
  • Hormonais;
  • Ortopédicas;
  • Neoplásicas;
  • Psicossociais;


Obesidade em pêra – obesa eumetabólica
Obesidade em maça – obesa dismetabólica


Complicações

1. Resistência insulínica (RI) é a base de grande parte das complicações
  • RI induz fígado gorduroso 0 desde esteatose hepática assintomática até esteatohepatite nao alcóolica;
  • O alvo do tratamento é atuar na RI.


2. Eventos para formação do fígado gorduroso
  • RI;
  • Estresse oxidativo.


3. Puberdade
  • Início puberal mais precoce;
  • Leptina – aumenta no desenvolvimento puberal na menina;
  • Hirsutismo (70 a 80% entre as causas androgências é ovariana);
    • Recomendado testes hormonais para IFG maior que 15 ou associação de irregularidade menstrual, obes central e hirsutismo)


4. Hiperandrogenismo Ovariano
  • 50% das obesas têm aumento dos andrógenos ovarianos com alterações morfológicos;
  • Consenso de Roterdan (2 critérios);
  • Aumento de LH e da relação LH/FSH, por aumento do numero de pulsos de GnRH – hipertecose ovariana;
  • Resultado de hiperextensão do tecido adiposo;
  • Hiperinsulinemia faz o ovário produzir mais androgênio. O ovário não fica resistente a insulina;
  • A deficiência de vit D parece ter relação com SOP, pois diminui a secreção de insulina e diminui o receptor de insulina;
  • 70% tem dislipidemia;
  • Todas devem fazer triagem para DM;
  • Aumento do risco para doença arterial coronariano (só a irregularidade menstrual aumenta esse risco).


5. SOP
  • Órgao primário é o tecido adiposo;
  • Adipogênese precoce, adiposidade visceral, adrenarca amplicada;
  • Hipersecreçao de LH e andrógenos por hiperinsulinemia;
  • Controle – controle de peso, sensibilização a insulina, bloqueio androgênico;
  • Ganho de peso exagerado nos primeiros 6 meses pode aumentar risco de RI.



Aumento de 1KG aumenta 4,5 % risco DM2
IMC 22 – 24,9 aumenta riso DM2
Obesidade aumenta risco de HAS também.
Hiperinsulinemia e RI precedem a HAS em pacientes obesos.
Obesidade diminui osteoporose.


Resumo da aula: Marieli Moraes e Adrienne Pratti Lucarelli

< Voltar